Ensaios Técnicos da Chegou o que Faltava e da Chega Mais

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O segundo dia de ensaios técnicos no Sambão do Povo teve a presença da Chegou o que Faltava, que homenageia a sambista Jovelina Pérola Negra, e da Chega Mais, que irá apresentar no desfile oficial o enredo “Sertão. Sol, seca e alegria… A saga de um povo valente, festeiro, e lutador”. Confira como foram os ensaios:

Chegou o que Faltava

O ensaio técnico da Chegou o que Faltava começou já chamando a atenção de todos os presentes no Sambão do Povo com a comissão de frente do carnavalesco/coreógrafo Jorge Mayko, que estava muito bem ensaiada. Mas espero que o grupo apresente alguma surpresa para o desfile oficial.

O primeiro casal da escola, formado por José Augusto e Amanda Amâncio, fez uma boa apresentação na primeira e segunda cabine de jurados, mas foram muito atrapalhados pelo vento. E foi nessa hora que Amanda puxou a responsabilidade e demonstrou a garra para conduzir o pavilhão da melhor forma possível. Durante a apresentação, erros de sincronia/coreografia ficaram evidentes, mas como disse anteriormente, em razão do vento.

A bateria da agremiação começou o ensaio de forma tímida, passando reto na primeira cabine de jurados. Com um número reduzido de componentes, o quesito melhorou sua apresentação ao longo do ensaio, realizando competentes “bossas”, principalmente após a saída do recuo.

Gostei do samba da Chegou o que Faltava e principalmente das mudanças em relação a obra original. Outro ponto positivo foi o carro de som comandado pelo experiente Marcinho Diola, que conduziu o samba com eficiência e empolgação.

No geral, gostei do ensaio técnico da Chegou o que Faltava e, com a ajuda do ótimo enredo, definitivamente a escola se apresentou para brigar pelas primeiras colocações do Grupo A.

Chega Mais

A Chega Mais realizou um ensaio técnico empolgante desde o primeiro momento. E um dos destaques foi a competente comissão de frente, que se apresentou com sincronia e certa originalidade. Além disso, gostei muito da coreografia e da paixão visível nos olhos e gestos dos componentes, que na maior parte do tempo, cantavam o samba, algo raro nos dois dias de ensaio. Estou começando a achar que as escolas estão esquecendo que cantar o samba e o canto faz parte de uma das avaliações dos jurados oficiais (quesito Harmonia).

O primeiro casal da escola, formado por Sandro Souza e Delma Vieira, apenas apresentaram um pouco do que a dupla pode render no desfile oficial. Recém formada, após a surpreendente saída de Sandro da Novo Império, a um mês do carnaval, acredito que a junção da “explosiva” dança de Sandro, um dos melhores do Carnaval Capixaba, com a experiência de Delma, pode render uma possível nota 10 no desfile oficial.

Outro destaque do ensaio da Chega Mais foi a bateria. Sob comando de Vinícius Seabra, que desfilou acompanhado pelas filhas (que literalmente roubaram a cena), o “coração da escola” fez uma apresentação competente e empolgante.

Apesar da agremiação possuir um dos melhores sambas do Grupo A, não gostei da atuação do carro de som na condução do samba. Pode e deve melhorar, já que durante o ensaio faltou “peso” e sobraram os cacos do intérprete oficial.

A Chega Mais possui um bom enredo para 2018(apesar de repetitivo),  e que se bem trabalhado, pode credenciar a escola na briga pelo título do Grupo A. Pelo que vi ontem, uma das forças da escola é a comunidade, que participou com garra e em grande número.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Leia também
Comentários
Carregando...