Diário de uma Cuíca III

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Novembro,2018

Pois bem,

Minha dona está muito triste porque a minha pele está rasgada. Também como ela podia imaginar que o couro não pode molhar? O jeito então foi ir a loja e comprar outra pele. A feijoada estava por vir e a estreia na Locomotiva da Consolação também.

Pele comprada, e agora? O que fazer? Tudo é novidade. Ela ainda não adquiriu intimidade comigo e tem medo de me machucar, mesmo com o mestre Jorginho falando que ninguém pode ter medo da cuíca. Ela deve ser explorada. Minha dona precisa de ajuda. E como sempre no reino de Momo pra tudo tem jeito, eis que aparece aquele primo salvador da pátria, mas não é que o Victor trocou meu couro direitinho! Mas também pudera, ele entende tudo de bateria de escola de samba e de afinação de instrumentos, ele toca surdo, tamborim, repique e o que mais chegar. É bisneto, neto e filho de sambista. Corre em suas veias o baticumbum da batucada “Chapéu do Lado.”

Pronto! Chegou o dia da feijoada do Pega e a minha dona não deixou por menos. Na escala dez da aparecidice a produção foi básica de uma ritmista, isto é, calça e sandálias brancas. Pela primeira vez ela vestiu uma camisa de apresentação de bateria. estreia  triunfal. Muita alegria, muitos cuiqueiros. Foi como um batizado para mim.Minha dona sentiu a emoção de estar dentro do coração da escola tocando e cantando.

Acho que estamos começando uma relação afetiva. Minha dona e eu.Ela não tem mais tanto medo de mim e eu ja estou chorando bem quando ela me toca.  Estou ansiosa para que aconteça outro evento que ela possa me levar.

 

 

 

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Leia também
Comentários
Carregando...